Tecendo o Sonho Revolucionário

São de conhecimento público e notório as notícias sobre a greve da PM no Ceará. Deixando de lado o evidente desrespeito à Lei, aqui, em Fortaleza, tenho a oportunidade divina de observar pelo menos um trecho, mesmo que temporário [esperamos], dos quiméricos desejos esquerdistas.

Vejo a paz, a tranquilidade e a alegria do povo cearense nas ruas. O comércio está indo como nunca antes. O sentimento de segurança impera nas casas e nas ruas. Só tem um problema: minha habilidade em mentir não é das melhores.

O que se evidencia, caro leitor, é diametralmente o oposto. Nas noites do dia primeiro e segundo de janeiro, vi se repetir por diversas vezes a belíssima cena com adolescentes, sem capacetes, pilotando suas motocicletas a toda velocidade nas principais avenidas da capital cearense.

Recebi a informação de alguns amigos, em adendo, que nas periferias foram avistados indivíduos simpáticos, claro, portando suas AK’s em motos, no mais das vezes, subtraídas de burgueses capitalistas, ou, vulgarmente, cidadãos trabalhadores.

Em conversa com amigos, chegamos a uma conclusão: vivemos numa linha tênue entre a civilização e a barbárie. O maior indício da veracidade dessa constatação está na carência que a sociedade tem nos meios sancionatórios. Ora, se não temos os diabólicos PMs nas ruas, quem irá nos impedir de exercer nossa “liberdade” plena?

Pois é. Nesse sentido foram anunciadas algumas ondas de arrastões. Nesse ponto, mostra-se outro fenômeno curiosíssimo presente na mentalidade revolucionária. Diversos BOATOS de arrastões nos principais centros comerciais foram suscitados nas mídias sociais. Disso eu tenho completa autoridade para falar, pois estive em alguns desses lugares no momento em que os tais boatos foram lançados.

O interessante é que essa rede de mentiras, aproveitando-se do momento de insegurança pública, tenta aprofundar o problema numa tentativa de pressionar o governador do Estado, Cid Gomes (PSB/CE), um nominalmente socialista, mas tido pelos revolucionários como um paladino do conservadorismo capitalista. Afinal, tudo vale em prol de um ideal superior. Tudo vale em prol da democracia, não é mesmo?

Pois bem. Da mesma forma que os amigos vermelhos não se utilizam de sua atividade cognoscível ao desejar o desaparecimento da PM, também adoram usar uma mentirinhazinha, muito sutil, para tentar alcançar um sonho que lhes foi imposto. Isso é muito legítimo, desde que sejam eles que as utilizem.

Anúncios
Comments
One Response to “Tecendo o Sonho Revolucionário”
  1. Antonio Livio Gurgel disse:

    Ahhh! Até que enfim alguém pra falar umas boas verdades!! sem papas na língua!!
    o que essa vermelhada pensa que é? PM ta aí pra meter bala em bandido e proteger o cidadão de bem, naõ pra fazer greve!!!!1
    Parabéns e continue com esse seu trabalho!
    Aproveita e pega na minha benga, seu reacionário de merda!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: